Aeroportos - ANCAB

Aeroporto Santos Dumont

14-aeroporto-santos-dumontHistórico / Algumas informações:

No Rio de Janeiro, o transporte comercial empregando hidroaviões utilizava o atracadouro da Ponta do Calabouço. A aviação de pouso e decolagem terrestre, ainda insipiente, aproveitava o Campo de Manguinhos e os aparelhos militares da Aeronáutica e Marinha usavam, respectivamente, o chamado Campo dos Afonsos e o do Galeão.

Como grande cidade e sobretudo, na condição de Distrito Federal, o Rio de Janeiro exigia providências urgentes. Estava na hora de dispor de um Aeroporto condizente com suas necessidades. Duas áreas encontravam-se na mira: a do Calabouço, onde atracavam os hidroaviões de rotas nacionais e internacionais, e a de Manguinhos que recebia as aeronaves de pouso e decolagem.

Aeroporto Internacional Viracopos / Campinas

3-aeroporto-de-campinasHistórico / Algumas informações:

Localizado a 14 quilômetros do centro de Campinas e a 99 quilômetros de São Paulo, o Aeroporto Internacional de Viracopos tem acesso pelas rodovias Santos Dumont, Bandeirantes e Anhanguera.

Em um dos mais importantes pólos tecnológicos do país, na Cidade de Campinas, a qual é servida pelas principais universidades, rodovias e empresas de tecnologia de ponta, o aeroporto é hoje um dos mais expressivos centros de investimento da Infraero.

O velho “campo de pouso”, como era chamado, tornou-se um dos principais pontos de conexão da América Latina. O Terminal de Logística de Carga de Importação e Exportação possui uma área de mais de 81 mil metros quadrados.

Na década de 90 o aeroporto começou a despontar para o segmento de Carga Aérea Internacional, evidenciando sua vocação cargueira.

Aeroporto Internacional do Recife - Guararapes - Gilberto Freire

Histórico / Algumas informações:

O novo Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre opera desde julho de 2004 em 52 mil metros quadrados de área.

O Guararapes teve sua capacidade ampliada de 1,5 milhão de passageiros para 5 milhões de passageiros por ano. Agora são 64 balcões de check in, quando o antigo terminal possuía 24.

A área destinada a compras e lazer também está totalmente reformulada, dentro do conceito de Aeroshopping, que transforma o aeroporto num centro de negócios, conforto, produtos e serviços de qualidade. Os espaços comerciais serão ocupados em etapas e ao final totalizarão 142 lojas.

Aeroporto Internacional do Galeão - Antonio Carlos Jobim

8-aeroporto-internacional-tom-jobim2Histórico / Algumas informações:

A história do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, na Ilha do Governador, como base de antiga aviação naval, começa em 1924 com a instalação da escola de aviação. Fundada em 1916, a Escola de Aviação Naval teve suas primeiras instalações na Ilha das Enxadas, em 1924, posteriormente transferidas para local mais amplo na vizinha Ponta do Galeão.

Ali surgiram hangares, oficinas, quartéis, alojamentos de oficiais e praças, além da primeira Fábrica Nacional de Aviões, que produziu em série o primeiro modelo brasileiro, os Muniz 5, 7 e 9.

Ainda no Galeão, outras indústrias aeronáuticas produziam, sob contrato com entidades estrangeiras como a Foker holandesa e a Wulf alemã, aviões para aviação civil e militar. Também do Galeão saíram os primeiros Correios Aéreos Navais, em 1935.

Aeroporto Internacional de São Luís - Marechal Cunha Machado

 

Histórico / Algumas informações:

Em 1942, uma pista de grama medindo mil metros (a pista 09/27), que atendia a Base Aérea do Exército Brasileiro, era o único meio que São Luís dispunha para receber vôos.

Em 1943 passou a funcionar a Base Americana (exército e marinha) e foi construída a pista 06/24, com pavimentação asfáltica. Em 1946, as instalações foram entregues ao Ministério da Aeronáutica.

Em 1974, o então Ministério da Aeronáutica transferiu à Infraero a jurisdição técnica, administrativa e operacional do aeroporto Marechal Cunha Machado.

O atual terminal de passageiros do Aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado/São Luiz foi inaugurado em junho de 1998.

Aeroporto Internacional de Salvador - Deputado Luis Eduardo Magalhães

13-aeroporto-de-salvadorHistórico / Algumas informações:

O Aeroporto Internacional de Salvador-Deputado Luís Eduardo Magalhães está situado numa área de mais de seis milhões de metros quadrados, entre dunas e vegetação nativa. O acesso viário do aeroporto já se transformou em um dos principais cartões postais da cidade.

O aeroporto cresce numa média de 14% ao ano e responde por mais de 30% da movimentação de passageiros do Nordeste.

Diariamente, cerca de 35 mil pessoas circulam pelo terminal de passageiros do aeroporto. Mais de 16 mil empregos, diretos e indiretos, são gerados para atender a uma média diária de mais de dez mil passageiros, 250 pousos e decolagens, 100 vôos domésticos e 16 internacionais.

Aeroporto Internacional de Porto Alegre - Salgado Filho


12-aeroporto-de-porto-alegreHistórico / Algumas informações:

Com 37,6 mil metros quadrados de área construída e quatro pavimentos, o terminal de passageiros do Aeroporto Internacional de Porto Alegre pode receber até 28 aeronaves de grande porte, simultaneamente.

O terminal tem 32 balcões de check-in, dez pontes de embarque e desembarque de passageiros, nove elevadores e dez escadas rolantes. Possui centro de controle de movimentação de aeronaves totalmente automatizado, informatizado e com climatização nos principais ambientes.

O pátio de aeronaves, em concreto protendido, pode atender inclusive aeronaves do tipo Boeing 747-400. O edifício-garagem, com oito pavimentos, possui área de 44 mil metros quadrados e capacidade para 1.440 vagas.

Aeroporto Internacional de Pampulha - Carlos Drummond de Andrade


belo-horizonte-pampulhaHistórico / Algumas informações:

Desde março de 2005, o Aeroporto de Belo Horizonte voltou à sua vocação original e opera apenas vôos regionais para o interior do Estado. À pedido da Prefeitura de Belo Horizonte, o aeroporto mantém, temporariamente, sete vôos diários com destino a São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Construído na década de 30, o Aeroporto de Belo Horizonte tem capacidade atender até 1,5 milhão de passageiros ao ano. Com o crescimento da cidade, se transformou em aeroporto central, inserido no contexto urbano de Belo Horizonte.

Aeroporto Internacional de Navegantes - Ministro Victor Konder


18-aeroporto-de-navegantesHistórico / Algumas informações:

Em julho de 2004, a Infraero inaugurou a área de desembarque internacional, primeiro passo para que o aeroporto fosse oficialmente internacionalizado. A internacionalização foi oficializada em novembro do mesmo ano.

O Estado de Santa Catarina possui três aeroportos administrados pela Infraero – Florianópolis, Joinville e Navegantes. Agora dois deles são aeroportos internacionais.

A internacionalização do Aeroporto de Navegantes atende ao pedido do trade turístico de Santa Catarina que quer atender à demanda por vôos internacionais, especialmente os fretados para a região do Vale do Itajaí, que reúne as cidades de Blumenau, Pomerode, Timbó, Indaial, Gaspar, Rio do Sul, Apiúna e Rio dos Cedros. Além das badaladas praias de Balneário Camburiu, Piçarra e Penha.

Aeroporto Internacional de Natal - Augusto Severo

11-aeroporto-de-natalHistórico / Algumas informações:

No Aeroporto Internacional Augusto Severo há uma população fixa de mais ou menos de 1.400 pessoas -(estando o sistema de credenciamento em atualização), distribuídos em todos os segmentos. Nele circulam diariamente entre 2.446 e 3.463 usuários em desembarque e entre 2.205 e 3.787 embarques. São realizados 32 vôos diários, 16 pousos de diversos destinos e 16 decolagens também de destinos diversificados. Os destinos e origens com as maiores freqüências são: Lisboa, Guarulhos, Brasília, Rio de Janeiro, Recife, Salvador, Fortaleza, Belo Horizonte e Fernando de Noronha. O Aeroporto Internacional Augusto Severo recebe, hoje, um grande número de vôos charters internacionais, vindo de Portugal, Madrid, Estocolmo, Buenos Aires, Amsterdã, Londres e Milão.

O Aeroporto passou por três reformas: a primeira em 1957; a segunda em 1980, ano este que passou a ser administrado pela INFRAERO;

Aeroporto Internacional de Manaus - Eduardo Gomes

10-aeroporto-de-manausHistórico / Algumas informações:

O Decreto nº 70.319 de 23 de março de 1972 criou a Comissão Coordenadora do Projeto Aeroporto Internacional de Manaus/CCPAIM), incumbida de coordenar todos os trabalhos relativos ao projeto e à construção do Aeroporto de Manaus.

Para a instalação de um complexo aeroportuário em Manaus, foi realizada uma avaliação econômica das diversas alternativas de localização do aeroporto que abrangeu não só os custos de construção, mas também os de operação, inclusive os custos de transporte terrestre dos passageiros entre a cidade e o aeroporto. Foi então escolhida a área localizada nas vizinhanças do igarapé Tarumã-Açú.

Em 1º de novembro de 1972, pelo Decreto nº 2399, o Governo do Estado do Amazonas formalizou a doação à União de uma área de 8.025.618.3025 metros quadrados de terras devolutas do patrimônio estadual, para que nela fosse construído o aeroporto.

Aeroporto Internacional de Maceió - Zumbi dos Palmares

17-aeroporto-de-maceioHistórico / Algumas informações:

Maceió entrou na rota dos grandes aeroportos do Nordeste. O Governo Federal e a Infraero construíram o novo Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, com 22 mil metros quadrados de área e capacidade para receber 1,2 milhão de passageiros por ano. A inauguração foi realizada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 16/09/05.

Agora, o aeroporto oferece mais conforto aos usuários e passageiros. São 24 balcões de check-in, sete escadas rolantes, quase 600 vagas de estacionamento e quatro pontes de embarque – equipamentos que evitam o acesso a pé às aeronaves.

Maceió também passa a contar com o aeroshopping – espaço para 62 estabelecimentos comerciais de compras, lazer e arte, que serão ocupados gradativamente. Pelo mirante panorâmico, os passageiros podem ter visão direta do pátio de aeronaves.

Aeroporto Internacional de Guarulhos - Governador André Franco Montoro

9-aeroporto-de-guarulhosHistórico / Algumas informações:

A construção do Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos foi idealizada na década de 70. Estudo de engenharia produzidos por empresas nacionais e estrangeiras, e razões de ordem estratégica indicavam a conveniência de aliar os interesses da aviação comercial e da aviação militar. Daí, a decisão de construir o aeroporto compartilhado com a Base Aérea de São Paulo.

Construída no início da década de 40, a Base Aérea de São Paulo foi criada em 1941. Sua finalidade era defender todo o estado de São Paulo, o maior centro industrial do país, no período em que o mundo estava abalado pela II Guerra Mundial.

Em 1940, as famílias Samuel Ribeiro e Guinle doaram para o governo uma grande área da Fazenda Cumbica para a construção da Base Aérea de São Paulo.

Aeroporto Internacional de Fortaleza - Pinto Martins

 

7-aeroporto-de-fortalezaHistórico / Algumas informações:

O terminal de passageiros do Aeroporto Internacional de Fortaleza é totalmente climatizado e dividido em quatro pisos. No subsolo, encontra-se o estacionamento de veículos com capacidade para mil vagas, os caixas eletrônicos e o ponto de ônibus urbano comum que serve regularmente ao aeroporto.

No primeiro piso estão 31 balcões de check-in, as lojas das companhias aéreas, locadoras de automóveis, informações turísticas, Juizado de Menores, DAC, Balcão de Informações, desembarque de passageiros e o acesso aos dois postos de táxis.

No segundo piso estão os estabelecimentos comerciais, a praça de alimentação e as salas de embarque doméstico e internacional. No último andar, estão instalados uma choperia e o Mirante - de onde se descortina uma visão do pátio de manobras e da cidade de Fortaleza.

Aeroporto Internacional de Florianópolis

16-aeroporto-de-florianopolisHistórico / Algumas informações:

A história do Aeroporto Internacional de Florianópolis – Hercílio Luz retrata os primórdios da aviação na América do Sul.

Em 1922, a Ilha de Santa Catarina foi escolhida para abrigar as instalações do Sistema de Defesa Aérea do litoral do Brasil. No ano seguinte começaram as obras no campo da Ressacada, que abrigariam o Centro de Aviação Naval de Santa Catarina. À época, o céu era exclusividade dos hidroaviões.

Em 1927, o Centro de Aviação dispunha de uma pista de pouso para aeronaves terrestres e demais instalações de infra-estrutura.

Aeroporto Internacional de Curitiba - Afonso Pena

6-aeroporto-de-curitibaHistórico / Algumas informações:

O traçado da pista do aeroporto é o mesmo da época da 2ª Guerra Mundial, quando ele era a Base Aérea Afonso Pena. Em 1946, a aviação civil passou a operar na base com vôos regionais e internacionais, sendo construída uma estação de passageiros utilizada até 1959, quando foi inaugurada nova estação de passageiros. Em 1974, a Infraero assumiu o aeroporto e, em 1977, foi concluída a ampliação do terminal de passageiros. Em 1996, com a construção do novo aeroporto, ele passa a ser internacional. As pistas têm 2.215m x 45m e 1.800m x 45m, o terminal pode receber 3,5 milhões de passageiros por ano e dispõe de 20 posições para estacionamento de aeronaves (14 delas para aviões de médio e grande porte). O estacionamento de veículos do aeroporto possui 692 vagas não cobertas.

O Aeroporto Internacional Afonso Pena está localizado a 18km do centro da cidade de Curitiba.

Aeroporto Internacional de Congonhas - São Paulo

5-aeroporto-de-congonhasHistórico / Algumas informações:

O nome Aeroporto de Congonhas é uma homenagem ao Visconde de Congonhas do Campo, Lucas Antônio Monteiro de Barros (1823-1851), primeiro governante da Província de São Paulo após a Independência do Brasil (1822). Congonhas é o nome de um tipo de erva-mate muito comum em Minas Gerais, na região onde se situa Congonhas do Campo, cidade natal de Monteiro de Barros.

O Aeroporto de Congonhas foi planejado em 1936, depois que uma enchente do Rio Tietê alagou e interditou por vários meses o Aeroporto do Campo de Marte. A construção de um novo aeroporto foi a solução para o problema.

A área onde Congonhas está localizado foi escolhida por suas condições naturais: visibilidade, drenagem e terreno desocupado e plano, que permitiria a construção de quatro pistas. Além disso, naquela época, estar bastante distante do centro urbano.

Aeroporto Internacional de Confins - Tancredo Neves

4-aeroporto-de-confinsHistórico / Algumas informações:

A construção do Aeroporto Internacional Tancredo Neves/Confins nasceu de contingências inadiáveis para o transporte aéreo da região metropolitana de Belo Horizonte/MG. No início da década de 70, com o avanço tecnológico da indústria aeronáutica, colocando nos céus sofisticadas aeronaves de passageiros e cargas, ficou evidente que a infra-estrutura aeroportuária existente não suportaria a demanda nos anos seguintes.

O Ministério da Aeronáutica, em parceria com o Governo do Estado de Minas Gerais, iniciou estudos para viabilizar a construção de um aeroporto de nível internacional. Assim, em 3 de julho de 1978 foi criada a Comissão Coordenadora do Projeto Aeroportuário de Belo Horizonte – COPAER/BH, que elaborou o projeto e efetuou a construção entre os anos de 1979 a 1983.

Aeroporto Internacional de Brasília - Presidente Juscelino Kubitschek

2-aeroporto-de-brasiliaHistórico / Algumas informações:

Brasília era apenas um projeto quando o presidente Juscelino Kubitschek pousou pela primeira vez no Planalto Central, no ano de 1956. Mas o aeroporto já existia e se chamava Vera Cruz.

Construído em 1955 pelo então vice-governador de Goiás, Bernardo Sayão, a pedido do presidente da Comissão de Localização da Nova Capital Federal, Marechal José Pessoa, o aeroporto recebeu no dia 02 de outubro daquele ano a primeira comitiva para construção da nova capital.

O Aeroporto de Vera Cruz localizava-se onde está situada, atualmente, a Estação Rodoferroviária de Brasília. Possuía uma pista de terra batida com 2,7 mil metros de comprimento e uma estação de passageiros improvisada em um barracão de pau-a-pique coberto com folhas de buriti. O nome Vera Cruz foi sugestão de José Pessoa, cuja expectativa era batizar com este mesmo nome a cidade de Brasília.

Aeroporto Internacional de Belém - Val-de Cans

1-aeroporto-de-belemHistórico / Algumas informações:

Desde 2001, o Aeroporto Internacional de Belém se transformou em um exemplo do padrão que a Infraero implementa em seus aeroportos.

Imponente em meio à vastidão da Amazônia, o desenho do edifício utiliza planos curvos na cobertura para permitir que a luz percorra toda a extensão do grande salão do terminal. O arquiteto Sérgio Parada usou de criatividade ao adotar totens de múltiplo uso com projetores de luz, sistema de som, ar-condicionado e telefones públicos.

Atualmente o Aeroporto Internacional de Belém opera com a capacidade de atender a demanda de 2,7 milhões de passageiros por ano, em uma área construída de 33.255,17 metros quadrados.

Tradicionalmente denominado de Aeroporto de Val-de-Cans, é responsável pelo incremento do turismo na região, escoamento da produção e captação de novos investimentos.

Aeroporto de Vitória - Eurico de Aguiar Salles

Histórico / Algumas informações:

O Aeroporto de Vitória está situado em Goiabeiras, local escolhido pelo engenheiro francês da Lignes Latécoere antes de 1930. As empresas brasileiras usavam inicialmente hidroaviões, que pousavam num bairro chamado Santo Antônio - onde funcionava, paralelamente ao Aeroporto de Vitória, o hidro-posto no qual pousavam hidro-aviões da Pan American e Cruzeiro.

Em 1936, o Governo Federal construiu no local uma pequena estação com flutuador. Operavam em Vitória a Panair, Syndicato Condor (nacionais) e a Pan Americanan na linha intercontinental Nova York – Buenos Aires.

O Aeroporto de Vitória possuiu características de ponto de escala até ao anos 1972/73, quando o percentual de vôos que o utilizavam como ponto extremo de linhas começou a elevar-se.

Aeroporto de Porto Seguro

20-aeroporto-de-portoseguroHistórico / Algumas informações:

O Aeroporto de Porto Seguro é o único aeroporto importante em termos de movimento de passageiros, não administrado pela Infraero.

Há mais de 16 anos o aeroporto vem sendo administrado pela iniciativa privada, a partir de convênio da União com o Estado da Bahia, o qual vem concedendo mediante licitações, o aeroporto a empresas Privadas.

Com o constante aumento do número de passageiros embarcados e desembarcados, o aeroporto está a requerer a sua terceira ampliação. Assim prevê-se que o aeroporto venha a ser reformado brevemente. A sua pista sofrerá ampliação de 250 metros, o que irá permitir o pouso de aeronaves de maior porte e o terminal ganhará novos equipamentos de controle e fiscalização, além de ala exclusiva para o embarque e desembarque internacional.

ico indique amigo

ico facebook

Clima em SP e Brasil

 

Conversor

Newsletter




Joomla Extensions powered by Joobi

Contatos

(11) 5090.1515
Av. Vereador José Diniz, 3.651 - 1º andar
Campo Belo/SP - Brasil
CEP: 04603-003
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.