Notícias - ANCAB

Notícias Aeroportos 20 de Maio de 2016

O GLOBO
O NOVO PÍER SUL DO AEROPORTO DO GALEÃO
Extensão do Galeão é inaugurada para as Olimpíadas
Busca pelo avião da EgyptAir se intensifica no segundo dia
Após queda de avião, França faz varredura no Charles de Gaulle
‘Precisamos discutir medidas adequadas a novos riscos’, diz especialista em segurança de voo
EUA acreditam que bomba derrubou avião da EgyptAir, dizem fontes
Para especialistas, explosão é a causa mais provável de queda de avião da EgyptAir
Parentes de passageiros de voo da Egyptair são atendidos por psicólogos
EgyptAir tem longo histórico de acidentes fatais e sequestros
O que sabemos sobre o voo da EgyptAir que caiu no Mediterrâneo
Piloto da Egyptair estava de bom humor em último contato de controladores
Azul começa a operar voos para Montevidéu e Lisboa
Coluna Ancelmo Gois
Céu de Brigadeiro
A Confeitaria Colombo, fundada em 1894 no Centro do RIo, abre no dia 1º de agosto um quisoque no Aeroporto Internacional do Galeão.
 
JORNAL DO BRASIL
Gregos encontram destroços de avião egípcio que decolou de Paris
Autoridades gregas negam que destroços sejam do avião da EgyptAir
O que pode ter derrubado avião da EgyptAir?
'Sumiço de avião provavelmente é terrorismo', diz Rússia
Aeroporto do Galeão ganha mais 26 pontes de embarque
 
FOLHA DE SÃO PAULO
Infraero em aeroporto é 'fantasia' que não se sustenta, diz Moreira Franco
NICOLA PAMPLONA
DO RIO
O secretário executivo do Programa de Parcerias e Investimentos do governo interino, Moreira Franco, disse nesta quinta-feira (19) que o Tesouro não tem mais condições de bancar a Infraero como sócia dos consórcios de concessão de aeroportos.
"Hoje, a realidade mostra que a fantasia acabou", afirmou, referindo-se ao modelo vigente nas primeiras concessões, que garantiu à Infraero 49% de participação nos consórcios.
Atualmente, as empresas que administram os terminais argumentam que estão sem recursos para fazer o pagamento da parcela anual da outorga e pediram ao governo que adie a data do pagamento, prevista para o próximo mês. 
As parcelas da Infraero têm sido bancadas pelo Tesouro, que já injetou R$ 1 bilhão na estatal e deve ter que fazer novo aporte para cumprir com os compromissos deste ano.
Moreira Franco indicou que a estratégia do novo governo será retirar a Infraero de novos leilões, mas não disse qual será a solução para as concessões atuais, alegando que o governo precisa entender ainda o tamanho do rombo nas contas públicas.
Ele participou de cerimônia de inauguração da expansão do Aeroporto Internacional Tom Jobim/Galeão, no Rio, que entra em operação no próximo dia 23. Em seu discurso, disse que o país não tem hoje recursos financeiros sequer para elaborar projetos de investimento e defendeu a maior participação das empresas privadas na economia.
EXPANSÃO
Localizada no terminal 2, a expansão do aeroporto do Galeão tem 26 pontes de embarque, 6.000 metros quadrados dedicados a área VIP e novas lojas. Com a entrega da expansão, a concessionária RioGaleão diz que concluiu a primeira fase de investimentos após a concessão, vencida em 2014, que consumiu R$ 2 bilhões de deixa o aeroporto em melhores condições para receber os turistas da Olimpíada.
A concessionária é formada pela Odebrecht Transport, pela Changi, de Cingapura, e pela Infraero
 
ANÁLISE
Desastre aéreo aumenta pressão política sobre presidente do Egito
DIOGO BERCITO
NO CAIRO
Ainda não há confirmação da causa do desastre aéreo desta quinta-feira (19), envolvendo um avião da companhia aérea EgyptAir rumo ao Cairo com 66 pessoas a bordo. Também não se sabe se houve alguma responsabilidade por parte do governo egípcio.
Mas, enquanto não se descarta a possibilidade de um atentado terrorista, e mesmo na hipótese de uma falha técnica, a queda do avião pesará em cima dos ombros do presidente Abdel Fattah al-Sisi —de quem se espera a segurança e a estabilidade econômica do país.
Sisi tornou-se presidente após o golpe militar que depôs o islamita Mohammed Mursi em 2013. Ele chegou ao poder em meio a ostensivas ações contra militantes no deserto do Sinai, com a promessa de ser a mão firme a garantir a estabilidade no país.
Sisi também assumiu a Presidência, eleito, como um líder forte o suficiente para enfrentar a crise econômica, que em primeiro lugar havia empurrado multidões para manifestar-se em 2011, no início da Primavera Árabe, e livrar-se do então ditador Hosni Mubarak.
Houve, no entanto, uma série de ameaças à segurança do Egito nos últimos anos. Em outubro, um avião explodiu na península do Sinai, matando 224 pessoas. O Estado Islâmico reivindicou o ataque, por meio de uma filial local.
Em março deste ano, um avião da EgyptAir foi desviado ao Chipre em um crime passional. Apesar de não ter havido vítimas, não faltaram críticas à segurança nos aeroportos egípcios — quando a reportagem embarcou em outro voo da EgyptAir nesta semana, funcionários pareciam mais concentrados no Instagram do que no monitor do raio-x das bagagens.
Há também constantes embates no norte da península do Sinai envolvendo o Exército e militantes extremistas. A zona é inacessível, hoje, devido à instabilidade.
Outro golpe severo foi a morte do estudante italiano Giulio Regeni, cujo corpo foi encontrado em fevereiro com marcas de tortura. Há acusações sobre uma possível participação do governo egípcio nesse caso, o que tem afugentado alunos estrangeiros no Cairo.
Com os ataques, o turismo —já em baixa— desmoronou no país. Em março, se estimava uma perda de US$ 1,3 bilhão causada pelo atentado de outubro, no Sinai.
 
Não há 'a menor indicação' sobre as causas da queda de avião, diz França
DE SÃO PAULO
20/05/2016  05h22
O ministro das Relações Exteriores da França, Jean-Marc Ayrault,, afirmou nesta sexta-feira (20) que não há "a menor indicação" sobre as causas da queda do avião da EgyptAir na madrugada de quinta (19).
A declaração ocorre após o ministro da Aviação Civil do Egito, Sherif Fathi, ter afirmado ser "mais forte" a possibilidade de um ataque terrorista do que um acidente aéreo.
O Airbus A320 da EgyptAir caiu no mar Mediterrâneo com 66 pessoas a bordo (56 passageiros, 7 tripulantes e 3 agentes de segurança) quando fazia a rota entre Paris e Cairo. As buscas pela aeronave foram retomadas nesta sexta.
Mais cedo, o governo egípcio chegou a afirmar que destroços do avião haviam sido encontrados, o que acabou por se revelar falso. Segundo o vice-presidente da companhia, Ahmed Adel, as equipes de busca perceberam que os destroços não eram do Airbus quando se aproximaram deles no mar Mediterrâneo.
O governo francês anunciou que irá enviar ao Cairo três investigadores e um conselheiro técnico da Airbus, fabricante do avião que caiu, para participarem das buscas, e que a Procuradoria de Paris também abrirá uma investigação.
De acordo com o ministro da Defesa da Grécia, Panos Kammenos, o voo fez movimentos bruscos e teve perda repentina de altitude pouco antes de desaparecer dos radares, logo depois de ter entrado entre 16 e 24 km dentro da área de controle aéreo sob responsabilidade egípcia, com altitude de 37 mil pés (11.277 metros).
"Ele virou 90 graus à esquerda, então 360 graus à direita, caiu de 38 mil pés (11.582 metros) para 15 mil pés (4.572 metros) e então desaparecer a 10 mil pés (3.048 metros)", disse Kammenos.
Com base nessas informações, John Goglia, um ex-membro da Comissão de Segurança de Transporte Nacional dos EUA, afirmou que uma bomba, mais do que uma falha estrutural ou mecânica, pode ter causado a queda.
"Considerando o fato de que [o piloto] fez esses movimentos bruscos sem enviar nenhum pedido de ajuda indicaria, para mim, que algo catastrófico aconteceu, como um aparato explosivo."
 
O ESTADO DE SÃO PAULO
Terrorismo é principal suspeita em queda de Airbus egípcio
Características da queda do Airbus egípcio reforçam suspeita de atentado terrorista
Avião de carga azerbaijano cai no Afeganistão e mata sete dos nove tripulantes
Exército do Egito nega ter recebido alerta de socorro de avião da EgyptAir que caiu
 
AGÊNCIA BRASIL
Exército egípcio diz que encontrou destroços de avião da EgyptAir
Aeroporto do Rio será a porta de entrada para Olimpíada, diz Eduardo Paes
Governo cumprirá contratos de concessão de aeroportos em vigor, diz secretário
Aeroporto do Galeão ganha mais 26 pontes de embarque
 
CORREIO BRAZILIENSE
Comitê grego de segurança desmente descoberta de destroços de avião egípcio
Egito anuncia ter encontrado destroços do avião da EgyptAir
EgyptAir confirma que destroços encontrados perto de Creta são da empresa
França envia investigadores ao Cairo após acidente com voo da EgyptAir
 
G1
Ceará realiza audiência pública da Anac para concessão de aeroporto
 
ÉPOCA NEGÓCIOS
Tesouro não tem condição de sustentar fatia da Infraero, diz Moreira Franco
 
JORNAL DA GLOBO
Aeroporto do Galeão, no Rio, ganha novo terminal
 
RJTV 1ª EDIÇÃO
Obras de ampliação do Aeroporto Internacional do Rio estão prontas
 
JORNAL DA RECORD
Queda de avião egípcio no Mediterrâneo pode ter sido provocado por atentado terrorista
 
JORNAL DA BAND
Aeroporto do Galeão é ampliado às vésperas da Olimpíada
Avião que caiu com 66 pessoas a bordo pode ter sido alvo de terroristas
 
PANROTAS
Veja mais fotos do coquetel do novo Terminal no Galeão
Destroços de avião da Egyptair são encontrados
Galeão terá até 90 mil paxs por dia na Olimpíada
Novo Galeão é a cereja do bolo, diz Eduardo Paes
Embraer apresenta avião com teto solar; conheça
 
MERCADO E EVENTOS
Aéreas dos EUA ampliam em 3,9% empregos na aviação do país em março
RIOgaleão vai ganhar hotel com Spa em 2017; confira outras melhorias previstas
RioGaleão terá incremento de 120% no fluxo de passageiros diários na Rio-2016
Azul inicia venda de passagens para Montevidéu a partir de R$ 592
 
JORNAL DE TURISMO
Avião utilitário P-750 XSTOL capaz de decolar e pousar em pistas extremante curtas chega ao Brasil este mês
 

ico indique amigo

ico facebook

Clima em SP e Brasil

 

Conversor

Newsletter




Joomla Extensions powered by Joobi

Contatos

(11) 5090.1515
Av. Vereador José Diniz, 3.651 - 1º andar
Campo Belo/SP - Brasil
CEP: 04603-003
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.